O Sono no Crescimento e Desenvolvimento das Crianças

2021-06-04

O sono tem um papel fundamental no crescimento e desenvolvimento da criança. O padrão de sono estabelece-se por volta dos 4-6 meses de vida, mas durante o primeiro ano sofre diversas mudanças de características, maturando-se até ao final da infância.

O recém-nascido não apresenta geralmente padrão de ciclo sono-vigília e dia-noite definido, mas sim um sono quase contínuo apenas interrompido por despertares pela fome ou desconfortos. Ao longo do primeiro ano, o sono diurno vai diminuindo, bem como os despertares noturnos e o sono noturno vai sofrendo influência da luz, cuja diminuição estimula a produção de melatonina (hormona indutora do sono).

Os ciclos de sono, ou seja, o tempo que vai desde o adormecer, passar pelas fases superficiais e profundas do sono e o acordar novamente, inicialmente são muito curtos, com duração inferior a 60 minutos e só entre o 1 e os 3 anos atingem os 90-120 minutos, semelhantes aos ciclos de sono do adulto.

Acresce ainda que os recém-nascidos passam cerca de 50% do tempo em sono superficial, dado o grande desenvolvimento cerebral, e até aos 3 anos essa proporção passa para cerca de 30%. Por outro lado, ao longo da noite, o tempo de sono superficial vai sendo cada vez em maior proporção, o que explica mais despertares à medida que a noite avança.

Entre cada ciclo de sono as crianças despertam. Aquelas que se sabem auto-regular apenas têm um microdespertar e readormecem rapidamente e as que não têm um padrão de sono bem estabelecido acordam mesmo e só readormecem se lhe for dado o mesmo ritual com que adormeceram inicialmente (colo, biberão, embaladelas no berço, carrinhos - rituais não aconselhados por não serem viáveis de repetir a cada hora da noite).

É assim importante que, sobretudo após os 4-6 meses, os pais ajudem os filhos a criar um padrão de sono que os permita sentirem-se seguros na hora de adormecer, mas ao mesmo tempo autónomos, para que se consigam auto-regular e readormecerem sozinhos após cada ciclo de sono, e assim dormir a famosa "noite inteira" (que poderá ser considerada se existir pelo menos um período de sono contínuo das 0 às 5h ou das 22 às 6h). Para isso é fundamental:
- estabelecer um horário regular de sono - que deve obedecer ao ritmo circadiano (que estimula a melatonina), ou seja, deitar pouco depois do anoitecer (os bebés não sabem ver as horas);
- ter uma rotina na hora de sono, ou seja, uma sequência de ações na hora prévia ao anoitecer - que permita que o bebé se vá acalmando e se sinta seguro por saber o que o espera;
- diminuir os estímulos luminosos na hora anterior, incluindo os dos aparelhos eletrónicos - deitar mesmo os bebés no escuro e assim ficarem de noite (até aos 2-3 anos não existe medo do escuro - a barriga da mãe era escura);
- não ingerir demasiados alimentos antes de deitar e não se deitar com fome;
- objetos de transição, como boneco, manta ou chupeta podem ser úteis na promoção da autonomia e sensação de segurança; os "white noise" podem ser úteis em bebés mais pequenos por simularem o ambiente intrauterino;
- o bebé deve ser deitado sonolento mas ainda acordado e no local onde vai passar a noite;
- quando desperta não deve ser atendido imediatamente para não ser perturbado e mais despertado, devendo-se dar alguns minutos para que se consiga acalmar - por vezes era apenas um sonho ou microdespertar.

Existe interindividualidade entre as necessidades de sono de cada criança. Contudo, as horas recomendadas de sono na infância, segundo a Academia Americana de Pediatria, com as sestas, são:
- 12 a 16 horas dos 4 aos 12 meses;
- 11 a 14 horas dos 1 aos 2 anos;
- 10 a 13 horas dos 3 aos 5 anos.

As sestas devem ser em número e duração adequadas ao estadio etário. Sestas adequadas melhoram o sono noturno. O recomendado são:
- 3 sestas dos 3 aos 6-9 meses;
- 2 sestas dos 6 aos 12-15 meses;
- 1 sesta dos 15 aos 3 anos.

Um último conselho: o quarto e o momento de deitar devem ser motivos de alegria e prazer; partilhem esse momento com os vossos filhos e depois aproveitem uma bela noite de sono!

Dra. Sónia Almeida

O Sono no Crescimento e Desenvolvimento das Crianças